Marketing de influência: tendências para 2021

O Relatório da FleishmanHillard mostra mudanças e potenciais do trabalho com influenciadores.

O marketing de influência ganha cada vez mais força nas estratégias digitais. De um lado, um público que possui forte conexão com quem indica um produto; de outro uma vasta oportunidade para as marcas atingirem pessoas com dores e obstáculos a serem vencidos que se encaixam perfeitamente com o seu serviço.

Essa oportunidade de relacionamento entre marca e público – através de um criador de conteúdo – é um campo que ganha força este ano e, além disso, mais investimento, com base no relatório da FleishmanHillard.

Reunimos aqui alguns apontamentos que o estudo apontou, venha conferir a melhor forma de levar isso até a sua marca:

Uma fonte de interesses em comum

Hoje, a notícia é uma verdadeira mistura de informação, conteúdo e jornalismo, que pode vir de diversos influenciadores, segundo o relatório.

Nesse cenário, as marcas encontram uma fonte de assuntos e interesses comuns entre elas e seu público-alvo. Por isso, precisam estar atentas para ouvir os influenciadores do seu setor e também para descobrir novas temáticas que vem sendo relevantes para o seu público, já que ele segue suas referências com confiança.

Conteúdo patrocinado

Pode logo ir fazendo as pazes com o conteúdo patrocinado. Outro insight do estudo mostra que a tendência para o ano é confiar neste tipo de veiculação tanto quanto no orgânico, já que segundo pesquisas da FleishmanHillard, o conteúdo patrocinado não diminui o engajamento e não espanta os seguidores. Boa notícia, né?

Autenticidade em alta em 2021!

A pandemia transformou o conteúdo dos influenciadores, que adaptaram os assuntos para os interesses vigentes do público, como alimentação, saúde, bem-estar e criatividade. Com isso, a tendência é para conteúdos menos roteirizados e mais espontâneos.

Você deve se lembrar que nesse período de crise desencadeado pela Covid-19, diversos contratos com influenciadores foram cancelados por divergência de opiniões e posicionamento que iam contra o valor da marca que representavam.

Este ano, a tendência é que as marcas se aliem à programas de afiliados, que dão comissão aos influenciadores, criando uma dependência menor entre os criadores de conteúdo e a marca.

Desafios para os influenciadores

Para esse estudo, as marcas confiam no potencial do conteúdo dos influenciadores, mas eles terão que se reinventar cada vez mais para envolver o público este ano.

Com alcance menor, mas alto engajamento, a força dos microinfluenciadores em 2021 pode ser uma boa alternativa. Influenciando uma comunidade pequena, porém bem definida, a opinião emitida aos seus seguidores são bastante eficazes.

Diversidade

Cada vez mais será preciso que as marcas se comprometam interna e externamente com a inclusão e a diversidade, contando com influenciadores diversificados, já que o relatório indica que as pessoas estão seguindo um grupo mais variado depois dos protestos #BlackLivesMatter.

E as tendências são cada vez mais promissoras, nos Estados Unidos e no Reino Unido, associações foram criadas por e para influenciadores, com a intenção de transformar esses profissionais em experientes negociadores.

Pensando nisso…

Quais influenciadores podem trazer mais visibilidade para a sua marca este ano? Investir neles visando a criação de conteúdo inteligente e que engaje é uma oportunidade indispensável de negócio, além de construir valor com a sua marca.

Conte com a gente para te ajudar nessa jornada em 2021!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *